NOOSFERA
  

COMO GOVERNAR QUANDO TODA A IMPRENSA É CONTRA

 

 Paulo Henrique Amorim – Blog Conversa Afiada

 

 Ou se faz como Hugo Chávez ou como Roosevelt. São as duas formas conhecidas de enfrentar a oposição de toda a imprensa, num regime democrático. Prefiro a de Roosevelt.

 

Explico-me.

 

“Na eleição de 1932, seis de cada dez jornais fizeram oposição a ele e Roosevelt acreditava que era vítima de um ódio profundo de donos de empresas jornalísticas, que distorciam as notícias para prejudicá-lo. As redes de estações de rádio, ao contrário, deram total colaboração... e o Presidente usou o rádio para atingir o público diretamente e explicar seus programas”.

 

(Paul Starr, The Creation of the Media – Political Origins of Modern Communication, Basic Books, New York, 2004, página 360)

 

 A diferença entre a situação do Presidente Franklin Roosevelt e a do Presidente Lula, caso se reeleja, é um pouco diferente:

 

1)     Todos os jornais são contra Lula;

2)     Todas as revistas são contra Lula, com exceção da Carta Capital;

3)     Todas as rádios são contra Lula;

4)     E uma rede de televisão – a Globo – líder de audiência, sempre desempenhou um papel ativo contra Lula e os candidatos trabalhistas (por exemplo, Leonel Brizola) e agora reagrupou suas forças e aliados (o delegado Bruno, por exemplo – clique aqui para ver e ouvir a integra da conversa do delegado sobre o Jornal Nacional) para derrotar o presidente Lula.

 

Roosevelt fugiu dos jornais – que, então, tinham muito mais força do que hoje – e se aliou às rádios.

 

Em troca, Roosevelt, ainda segundo Starr, manteve a posição privatizante dos governos conservadores de antes e deixou o rádio (e mais tarde a televisão) como uma indústria inteiramente privada, ao contrário do que aconteceu na Inglaterra, com a hegemonia da BBC, estatal.

 

Continua...



Escrito por NOOS às 14h30
[] [envie esta mensagem]


 
  

Continuação...

 

COMO GOVERNAR QUANDO TODA A IMPRENSA É CONTRA

 

O que extrair dessa lição?

 

Roosevelt teve a chance de dar a volta por cima pela tecnologia. Foi para outra mídia – o rádio – e deixou os jornais conservadores para lá.

 

E foi um campeão de reeleições.

 

Em abril de 2002, TODAS as redes de televisão da Venezuela conseguiram, por algumas horas, dar um golpe de Estado. Teria sido o primeiro golpe de Estado da televisão, na telinha – um golpe criado e realizado pelo que as redes mostravam na tela: o caos, a desordem, o desgoverno, a ingovernabilidade, a corrupção desenfreada.

 

Sem falar, é claro, da oposição da imprensa escrita.

 

Continua...



Escrito por NOOS às 14h30
[] [envie esta mensagem]


 
  

Continuação...

 

COMO GOVERNAR QUANDO TODA A IMPRENSA É CONTRA

 

Quais são os meios de Chávez enfrentar isso?

 

Segundo a jornalista Alma Guillermoprieto, num artigo “Don´t Cry for me, Venezuela”, publicado em The New York Review of Books, Volume 52, Numero 15, de Outubro de 2005), Chavez fez duas coisas:

 

1)     Criou um programa dominical “Alô Presidente”, em que, às vezes, fica no ar o dia inteiro.

2)     Interrompe a programação das redes de televisão, entra em cadeia nacional, sem avisar, e critica os telejornais que acabaram de ir ao ar.

 

Uma vez, Chávez interrompeu por quatro horas toda a programação da noite, inclusive as “telenovelas”. 

 

(A reprodução em texto dessas quatro horas pode ser encontrada no endereço www.analitica.com/bibliotec/hchavez/cadena20010615.asp)

 

Deixo de considerar aqui as soluções já exploradas por outros presidentes trabalhistas (ou aliados de trabalhistas), no Brasil.

 

Vargas, por exemplo, com a ajuda do banqueiro Walther Moreira Salles, estimulou Samuel Wainer a fundar a Última Hora.

 

Juscelino ajudou Adolpho Bloch na Manchete.

 

Brizola ajudou a Manchete e usava extensivamente a Radio Mayrink Veiga, no Rio.

 

Todas essas me parecem soluções politicamente irreproduzíveis, hoje, no Brasil. O Sindicato dos Bancários, no início do Governo Lula, cogitou de lançar um jornal nacional, mas a idéia nem saiu do papel.

 

A solução Chávez também é inconcebível.

 

O Governo Lula não enfrentou nem enfrentará a Rede Globo.

 

A relação de Lula com a Globo é a mesma de Tony Blair com Murdoch (sem comentários...)

 

Continua...



Escrito por NOOS às 14h29
[] [envie esta mensagem]


 
  

Continuação...

 

COMO GOVERNAR QUANDO TODA A IMPRENSA É CONTRA

 

E a solução Roosevelt – dar um salto tecnológico?

 

É a mais plausível. Usar a internet.

 

O Governo Lula é quem mais precisa de inclusão digital. Os sites de informação do Governo ou de instituições ligadas ao Governo na internet são de uma inépcia petista.

 

De uma maneira geral, os governos, os partidos (com exceção do PC do B) e os políticos brasileiros (com exceção de César Maia e Zé Dirceu) não sabem usar a internet.

 

É o único espaço que sobra para o Governo Lula – se ele for reeleito.

 

PS: Sobre como usar a internet para fazer politica dentro da democracia representativa, recomenda-se ver o que fez e o que faz o atual presidente do Partido Democrata nos Estados Unidos, Howard Dean.



Escrito por NOOS às 14h29
[] [envie esta mensagem]


 
  

Ô DUPLINHA PRECONCEITUOSA ESSA TUCANO/PEFELENTA!!!

 

Vejam o que disse o Presidente da Câmara Aldo Rebelo sobre o preconceito dos tucanos e pefelistas com os eleitores nordestinos que votam – maciçamente, diga-se de passagem – no presidente Lula:

 

ALDO ACUSA OPOSIÇÃO DE PRECONCEITUOSA

 

Via: Portal Terra

 

Por: Maria Clara Cabral - Direto de Brasília
 

O presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), acusou nesta quinta-feira a oposição de preconceituosa por suas insinuações de que o candidato, Geraldo Alckmin (PSDB), teria o eleitorado mais bem informado do País. Segundo Aldo, tucanos e PFL estão tratando a parte mais pobre do País, o Nordeste, como uma "colônia africana, administrada por britânicos".

 

"Os tucanos e o PFL acham que só o eleitorado dele é esclarecido. O Alckmin não pode adotar este discurso, é a manifestação do preconceito... Não pode se portar como uma administração britânica olhando para uma colônia africana", afirmou. "O Nordeste não é uma colônia africana". Na opinião do presidente da casa, Alckmin tem uma visão muito elitista, o que prejudica o desenvolvimento do País e não ajuda nem o próprio eleitor tucano. "Eles precisam respeitar todos os eleitores", sintetizou. As acusações de Aldo acontecem após líderes do PFL afirmarem que seu candidato não estava crescendo na pesquisa, pois os eleitores ainda não estavam assistindo ao programa eleitoral.

 

Sobre a afirmação do ex-governador paulista, de que em uma eventual reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva não haveria um segundo mandato, pois ele já começaria a pensar no pleito de 2010, Aldo acredita que esta foi uma admissão da derrota. "O Alckmin é um candidato com chance e não acho que seja apropriado um candidato admitir a vitória do outro. Ele já está antecipando um cenário para qual Lula já é reeleito", afirmou Aldo.

 

O presidente da casa também falou sobre suas expectativas para o debate de hoje à noite, o segundo após o primeiro turno. Aldo diz preferir uma troca de argumentos do que a troca de acusações, como aconteceu no anterior.

 

Comentário do Blog - Igual à criança do antigo comercial de leite: “TOMÔ”?!?!?!

Escrito por NOOS às 12h13
[] [envie esta mensagem]


 
  

O “SALTO DE QUALIDADE” NO GOLPE!!!

"A política dos tribunais ameaça governabilidade"

Via: Valor Econômico – 19/10/2006

 

Por: Heloisa Magalhães

 

O país vive hoje um momento em que estão sendo substituídas as "vivandeiras de quartel", que atuavam no passado, pelas atuais "vivandeiras de tribunal", diz o cientista político Renato Lessa, do Instituto Universitário de Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Iuperj). [leia a entrevista clicando aqui]



Escrito por NOOS às 11h43
[] [envie esta mensagem]


 
  

Vejam isso...

ALIADO DE ALCKMIN DETONA O CHUCHU

VEJAM ESSE VÍDEO ONDE O DEPUTADO AFANASIO JAZADI, DO PFL FAZ REVELAÇÕES BOMBÁSTICAS CONTRA ALCKMIN...ATENÇÃO LEVA CERCA DE 35 SEGS SEGUNDOS PARA INICIAR A ENTREVISTA




Escrito por NOOS às 09h58
[] [envie esta mensagem]


 
  

ENTÃO É BOATO, NÉ???

 

Estadão – Últimas Notícias – 02 de março de 2005

 

ALCKMIN DESCARTA PRIVATIZAÇÃO DA CESP E CTEEP

 

São Paulo - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), assegurou que "não há menor possibilidade" de a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) e da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP) serem privatizadas. "Após a reestruturação da dívida da Cesp, o controle acionário do Estado será mantido. Na CTEEP também", adiantou após participar de encontro com diretores da Petrobras, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

 

Segundo Alckmin, embora não esteja definida a quantidade de ações da CTEEP a serem transferidas para a Cesp, o Estado depende de autorização da Assembléia Legislativa para realizar a operação, como forma de capitalizar a empresa, em conjunto com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), principal credor da geradora, numa operação de R$ 1,15 bilhão e que será complementada com uma emissão de cerca de R$ 2 bilhões em debêntures.

 

Para que a transferência de ações da empresa transmissora para a geradora possa ser feita, o governo paulista precisou incluir a CTEEP no Programa Estadual de Desestatização (PED), mas Alckmin assegurou que a operação terá caráter contábil para garantir o fortalecimento financeiro da Cesp.

 

Além disso, ele estimou que o processo de capitalização da Cesp deverá ser resolvido até a metade deste ano, uma vez que o próprio BNDES participou da construção da modelagem de reestruturação da dívida da companhia.

 

O governador informou também que operação da Cesp "está sendo apressada", principalmente, porque, depois do leilão de comercialização de energia velha realizado no ano passado, nos quais ele avaliou ter valores baixos pagos pela energia, a Cesp deverá ter uma perda em seu caixa da ordem de R$ 492 milhões, em 2005.

 

"Vendíamos a energia a R$ 78 o megawatt-hora (MWh) e hoje vendemos a R$ 62 o MWh nos contratos e a R$ 30 o MWh no mercado atacadista de sobra de energia", argumentou.

 

 

Um ano e três meses depois...



Escrito por NOOS às 09h43
[] [envie esta mensagem]


 
  

continuação...

 

ENTÃO É BOATO, NÉ???

 

Folha de São Paulo - 26 de junho de 2006

 

SÃO PAULO PRIVATIZA EMPRESA DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA POR R$ 1,193 BILHÃO

 

Por: IVONE PORTES - da Folha Online


A empresa de energia colombiana Interconexión Eléctrica S/A Esp venceu o leilão de privatização da CTEEP (Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista) com uma oferta de R$ 1,193 bilhão. Das outras cinco empresas habilitadas para participar do leilão, somente a italiana Terna também entregou proposta, de R$ 1,056 bilhão.


A Interconexión pagou um ágio de 57,89% sobre o preço mínimo de R$ 755,6 milhões. A empresa, que já possui ativos em outros países da América do Sul, inicia agora suas operações no Brasil.


Foi ofertado no leilão de hoje um lote único de 31,342 bilhões de ações ordinárias (com direito a voto), que representam 50,10% das ações ordinárias de propriedade do Estado ou 21% do capital social da CTEEP.


A companhia, originária da divisão parcial da geradora de energia Cesp (Companhia Energética de São Paulo), começou a operar em 1999. Em 2001, a CTEEP incorporou a EPTE (Empresa Paulista de Transmissão de Energia Elétrica), empresa originária da cisão da distribuidora de energia Eletropaulo (Eletricidade de São Paulo).


A companhia tem 11.800 km de linhas de transmissão e aproximadamente 2.000 funcionários. No primeiro trimestre deste ano, registrou lucro de R$ 82,8 milhões.


De acordo com o edital de venda da companhia, está prevista para o dia 18 de julho a aprovação, pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), da transferência do controle societário da CTEEP.


A liquidação financeira da operação deve ocorrer no dia 19 do próximo mês. Está prevista para essa mesma data a assinatura do contrato de compra e venda das ações da empresa.


O secretário de Energia do governo de São Paulo, Mauro Arce, afirmou que os recursos obtidos no leilão serão utilizados para capitalizar a Cesp, que permanece sob controle estatal.


'Não se trata de uma venda ideológica, mas pragmática, para que se possa partir para o saneamento e financiamento da Cesp. Há uma preocupação constante do governo em honrar os pagamentos das empresas de São Paulo, principalmente da Cesp', disse Arce, após o leilão da CTEEP.

 

Continua...



Escrito por NOOS às 09h43
[] [envie esta mensagem]


 
  

Continuação...

 

ENTÃO É BOATO, NÉ???

 

No início deste mês, a Cesp anunciou um plano para levantar cerca de R$ 5 bilhões no mercado. A empresa planeja emitir aproximadamente R$ 2 bilhões em debêntures (títulos de dívida privada) e fazer uma oferta pública de novas ações ordinárias e preferenciais, além de constituir um fundo de investimento em direitos creditórios para captar outros R$ 650 milhões.


O valor dessa oferta de ações poderá ser equivalente a até três vezes o que o governo do Estado de São Paulo recebeu com a privatização da CTEEP. O Estado compromete-se a comprar o mesmo valor obtido com a privatização da CTEEP em ações da Cesp.


Ministério Público


O Ministério Público Estadual abriu um inquérito civil para apurar suposta improbidade administrativa (má gestão pública) praticada pelos executores da privatização da CTEEP (Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista).


Para o Ministério Público, o leilão será lesivo aos cofres públicos, já que não foi levado em conta, ao ser fixado o valor mínimo, o dinheiro que a companhia tem em caixa, aproximadamente R$ 600 milhões.


A Promotoria questiona ainda o fato de o leilão ocorrer sem a aprovação prévia da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).


A agência informou que não faria análise prévia do edital, mas daria a anuência ou não após conhecer o vencedor do leilão.

 

Comentário do Blog: BOATO? MENTIROBRÁS? NÃO!

 

Podemos, sem dúvida, acreditar que a sanha vendedora da dupla tucano/pefelenta privatizará SIM tudo o que restou, tudo aquilo que em 8 anos não conseguiram entregar!

 

Mudei! não chamarei mais o candidato de CHUCHUMBO, mas sim de BONECO DE MADEIRA. Uma alusão ao boneco da história infantil, que – felizmente – é só um conto para crianças.



Escrito por NOOS às 09h43
[] [envie esta mensagem]


 
  

A VÍRGULA

 

Por: MINO CARTA – Blog do Mino

 

A Sibila de Cuma, procurada por soldados de partida para a guerra que a interrogavam sobre seu destino, respondia: Ibis, redibis, non morieris in bello. Você irá, voltará, não morrerá na guerra. Nem todos voltavam, e a quem redarguisse por causa da profecia errada, a Sibila prontamente esclarecia: tudo por causa de uma vírgula, eu disse: “ibis, redibis non, morieris in bello”. Falo de um passado remoto. Eis, porém, que descubro, não sem um misto de perplexidade e espanto: a Sibila de Cuma reencarnou em Fernando Henrique, o qual disse primeiro “eu não sou contrário à privatização da Petrobrás” e, depois de provocar uma epidemia de gastrite nas hostes da campanha de Geraldo Alckmin, apressou-se a esclarecer ter dito “eu não, sou contrário à privatização da Petrobrás”. Sempre sibilina, a vírgula, de maga cumana e do seu cavalo, o príncipe dos sociólogos.



Escrito por NOOS às 13h31
[] [envie esta mensagem]


 
  

TRANSCRIÇÃO!!!

 

O jornalista Paulo Henrique Amorim, transcreve em seu Blog (Conversa Afiada) a gravação da conversa do delegado Bruno com os repórteres da Globo, Folha, Estadão, O Globo e Jovem Pan.

 

Pena não ter repercussão em nenhum grande veículo de informação, mesmo porque seria como admitir terem cometido, no mínimo, um desvio ético, e desvios éticos – nestes novos tempos – só quando cometidos pelo PT e pelo presidente Lula (não é isso que buscam há 4 anos?).

 

Mas, nós que temos lado (não negamos como o pulha do Noblat) não deixaremos passam em branco.

 

Quer ler? Clique aqui.

 

Quer ouvir? Clique aqui.

Escrito por NOOS às 13h14
[] [envie esta mensagem]


 
  

QUE FEIO NOBLAT!!!

 

Meu amigo Jorge Cordeiro, do Blog O Escriba (esse sim um Blog não um clipping!), foi expulso do Blog(?) do Nablat por pedir que o editor, Ricardo Noblat, se retratasse sobre uma mentira (veja ela aqui) que havia publicado sobre o presidente Lula.

 

Que inveja! Para mim seria a suprema honra ser expulso de lá, pois como eu comentei n’O Escriba já há tempos não comento por lá. O espaço dos comentários virou campo fétil para insultos, mentiras e agressões. Já comentários sérios e/ou contrários à preferência política (Tucano/Pefelenta) do editor... Tesoura!

 

O Jorge ganhou alguns pontinhos a mais. Valeu!

 

PARABÉNS JORGE!!!

 

Aqui o comentário que acarretou a expulsão: “Quem mente é você. Durante a entrevista no programa Roda Viva, Lula disse que chamou o Ricardo Berzoin, então presidente do PT, e disse que ele devia explicações sobre a história da compra do dossiê. Não disse que perguntou sobre a origem do dinheiro. Vc deturpou a história como vem fazendo há tempos com outros assuntos aqui publicados. Se tiver um pouco de bom senso, corrigirá a nota.”



Escrito por NOOS às 10h24
[] [envie esta mensagem]


 
  

A TORTURANTE SEDE DO GERALDO

 

Por: Fernando Soares Campos – Via: Revista NovaE

 

Geraldo engolia em seco, a sede o atormentava, ondas peristálticas desciam goela abaixo, nem mesmo o seu sorriso forçado disfarçava o constrangimento. Ele apertava a bancada, a fim de disfarçar o tremor das mãos. Mas as câmeras indiscretas da Band revelavam o nervosismo do candidato debatedor.

 

Enquanto isso, Lula pegava a garrafa de água cristalina, gelada, e, lentamente, enchia o copo. A condensação formava aquelas gotículas no cristal. Lula erguia o copo e apreciava cada gole, suavemente.

 

Geraldo imaginou: "Isso é sacanagem!".

 

Lula parecia oferecer: "Vai, Geraldo, toma um pouco. Está refrescante!"

 

Mas Geraldo não podia soltar a bancada e segurar uma taça d’água. Seria um desastre, molharia todo o estúdio, pois ele tremia muito. Assim, suas mãos só poderiam aparecer em cena agitadas, disfarçando o tremor. Ou grudadas, apertando a bancada.

 

Lula, a cada instante, sacava da garrafa, enchia o copo, erguia-o como se estivesse brindando e oferecendo: "Tintim, Geraldo, à nossa saúde!"

 

Mas Geraldo queria saber: "Do onde veio o dinheiro, Lula?! De onde veio o dinheiro?!".

 

E Lula: "Calma, Geraldo, está sendo apurado. A Polícia Federal está investigando. Nós vamos saber de onde veio o dinheiro para a compra do dossiê!".

 

"Dossiê?!". Não! Essa não é uma palavra apropriada para se falar no caso da armação dos "petistas". Afinal, a parte da população menos esclarecida já está começando a entender o que vem a ser "dossiê". Melhor seria adjetivar o bicho: "O dossiê fajuto".

 

Pronto, todo mundo sabe o que é "fajuto". Fajuto como um candidato qualquer.

Mas Lula preferia falar em "sanguessugas" que começaram no governo FHC do PSDB de Geraldo e caíram sob as investigações da nova Polícia Federal. Lula ainda perguntou: "Cadê Fernando Henrique? Vocês o convidaram?" — olhou para a platéia, a fim de avistar FHC. Em vão. — "Vocês estão com vergonha do Fernando Henrique?"

 

Geraldo tentou justificar: "FHC foi um erro!".

 

Lula pegou o copo e o abasteceu, produzindo aquele efeito gotículas cristalinas condensadas no cristal, e, erguendo-o, ofereceu: "Vai, Geraldo, toma um gole, refresca a garganta".

Geraldo olhava para o mediador, parecia implorar um intervalo, quando poderia saciar a torturante sede. Não podia pegar um copo d’água e sair borrifando o mundo. Também corria o risco de molhar o microfone, provocar um curto-circuito e morrer eletrocutado.

 

Continua...



Escrito por NOOS às 09h39
[] [envie esta mensagem]


 
  

A TORTURANTE SEDE DO GERALDO – Continuação...

 

Por: Fernando Soares Campos – Via: Revista NovaE

 

Berrou: "De onde veio o dinheiro, Lula?!".

 

Lula respondeu: "Eu sou o presidente da República, Geraldo, não sou policial. Mas a Polícia Federal está investigando. Garanto que todos nós vamos saber de onde veio o dinheiro para a armação da compra do dossiê. Não só sobre esta parte, Geraldo, mas também queremos saber o que esse dossiê revela, o que ele tem de tão importante!".

 

Entretanto, sobre essa última parte, Geraldo não queria falar. Isso não lhe interessa, afinal, conforme Geraldo já declarou, FHC do PSDB "foi um erro".

"Ética!", explodiu Geraldo, "Você nunca sabe de nada!".

 

"Sim, Geraldo, ética! Isso mesmo, a nossa ética não diz respeito a premonições. A gente só pode aplicar princípios éticos quando toma conhecimento de desvios de conduta. E isso, Geraldo, nós fizemos. Mas, Geraldo, o Barjas Negri..."

 

Quando Lula pronunciou a palavra cabalística, "Barjas Negri", Geraldo, além de sedento, ficou amarelento. Pois Barjas Negri, ex-ministro da Saúde de sua ex-Excelência FHC, foi secretário de Geraldo no governo de São Paulo e está atolado até o pescoço, no caso das ambulâncias superfaturadas, da quadrilha sanguessuga. Barjas Negri também está condenado em 102 processos; no entanto Geraldo não soube aplicar os princípios éticos, afastando um assessor desses. Ou Geraldo também não sabe de nada? Geraldo não sabe das centenas de vestidos de grife que sua mulher ganhou, quando ele era governador. Ela afirmou que havia doado as peças a uma instituição de caridade; a instituição negou que tenha recebido.

 

Geraldo ainda pensou em tomar água, mas... "Deixa pra lá! Não dá. Fica para o intervalo".

 

"Vou vender o aerolula!", Geraldo prometeu privatizar o aerolula, mas negou que tenha planos para privatizar a Petrobras. "Transformo o aerolula em hospitais".

 

(Fiquei pensando cá com o meu zíper: será que foi por isso que Geraldo abandonou, lá no Palácio dos Bandeirantes, o Tito, aquele pitbull que Lú Alckmin levava para passear de helicóptero em Campos do Jordão? Deve ser por isso que Geraldo pretende vender o aerolula, o avião da Presidência, afinal, não tem mais Tito para levar a passeios.)

 

Finalmente o intervalo!

 

Geraldo agarrou uma garrafa d’água cristalina e tomou pelo gargalo, saciando aquela sede torturante.

 

Pensei: Será que, no próximo debate, o da Rede Globo, o Geraldo Alckmin vai conseguir tomar água? Bom, acho que isso vai depender da próxima sessão de acupuntura antes da "peleja". Acupuntura?! Peralá! O acupunturista do Geraldo não é aquele...?! Ah, deixa pra lá!

Escrito por NOOS às 09h39
[] [envie esta mensagem]


 
  

FHC DEFENDE AS PRIVATIZAÇÕES E DIZ QUE NÃO É CONTRA A VENDA DA PETROBRÁS!!!

 

da Folha Online - 17/10/2006 - 12h12


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu nesta terça-feira os resultados dos processos de privatização realizados durante o seu governo e afirmou não ser contra a privatização da Petrobras.


O líder tucano afirmou que é demagogia do PT afirmar que um eventual governo de Geraldo Alckmin venderia o controle da empresa. FHC afirmou que "ninguém vai privatizar" a gigante estatal do petróleo, mas em seguida deixou escapar a frase "não sou contra a privatização da Petrobras".


"A Petrobras tem que ser outra coisa. Uma empresa pública, e não o que está sendo, usada para fins políticos. O Banco do Brasil tem de ser uma empresa pública, não para ser usado no Valerioduto. Você tem aí empresas que devem ser do governo, mas não devem ser usadas por um partido. E empresas que não têm sentido estarem no governo, que devem ser privatizadas", disse o ex-presidente em entrevista à "Rádio CBN".


FHC toca em um ponto sensível para a candidatura de Geraldo Alckmin. Desde o início da campanha neste segundo turno, a campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT, tem explorado o fato dos governos tucanos terem sido responsáveis pela venda de patrimônio público, tanto da União quanto nos Estados.


Alckmin tem se esforçado para mostrar que não pretende realizar nenhuma privatização em um possível governo. No entanto, para FHC, o debate acerca das privatizações é arcaico, porque o que foi feito funcionou e não haveria contexto para novos processos.


"Agora, está havendo uma discussão arcaica: se deve haver privatização ou não. É claro que já houve privatização, taí, funcionou. Em outros setores, não pode haver privatização. Isso depende de circunstâncias", comentou.


FHC afirmou que se os bancos estaduais não tivessem sido privatizados, o país estaria envolvido "na inflação e na corrupção". Em seguida, citou o caso da telefonia, que, segundo ele, só expandiu o atendimento porque foi privatizada, e da Companhia Vale do Rio Doce.


De acordo com o ex-presidente, a crítica ao valor de venda da Vale deveria ser desconsiderada, porque ninguém à época queria comprar a companhia. "[A Vale] multiplicou o seu valor por dez, não porque ele valesse dez na época. Ninguém queria comprar, foi uma dificuldade alguém comprar", disse.

Lula

Fernando Henrique voltou a se dizer decepcionado com o presidente Lula. O sociólogo e ex-presidente classificou como "uma perda histórica" uma liderança "que nasceu contra tudo que havia de podre no sindicalismo, se transformar num político qualquer".


"Ele está assassinando o símbolo que ele representa pela incapacidade de entender seu momento de grandeza na história", avaliou FHC. "Não era só de ganhar a eleição. Você pode ganhar eleição de qualquer maneira, mas ganhar eleição se igualando ao que há de mais atrasado na política brasileira?"

 

Comentário do Blog: Aí está a diferença entre boato e relatar os fatos.



Escrito por NOOS às 16h48
[] [envie esta mensagem]


 
  

OUÇA GRAVAÇÃO DO DELEGADO BRUNO SOBRE O JN!!!

 

Copiado (na íntegra) do blog Conversa Afiada - do jornalista Paulo Henrique Amorim

 

Ouça a íntegra da gravação da conversa do delegado Bruno com os jornalistas na hora em que ele entregou o CD com as fotos do dinheiro para a imprensa. [Clique aqui para ouvir].


Aguarde a íntegra da reprodução em texto.

 

O Conversa Afiada perguntou à Polícia Federal que providências pretende tomar com a revelação do Conversa Afiada do papel do delegado Bruno na divulgação das fotos do dinheiro. A assessoria de imprensa respondeu que já foram tomadas duas providências: a primeira é um inquérito policial para apurar eventual crime de violação de sigilo funcional. A segunda é um procedimento disciplinar para averiguar irregularidades administrativas, que pode culminar em penas que vão desde uma advertência à demissão do delegado Bruno. A assessoria de imprensa da PF disse também que fica a critério dos delegados que conduzem as investigações deste caso incluir ou não a gravação no processo.

 

O Conversa Afiada também perguntou à assessoria de imprensa do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) se pretende tomar alguma atitude em relação ao Jornal Nacional. Aguardamos resposta.

 

Leia também:

 

O 1º golpe já houve. E o 2º?



Escrito por NOOS às 16h23
[] [envie esta mensagem]


 
  

HUMOR!!!

 

Via: NoMínimo Tutty Vasques

 

Boato


Alckmin não vai vender o aerolula para pagar os vestidos de dona Lu, como andam espalhando por aí. E não se fala mais nisso!


Escrito por NOOS às 22h28
[] [envie esta mensagem]


 
  

ASSALTO À VERDADE FACTUAL


Via: Blog do Mino Carta


O comportamento dos jornalistas verde-amarelos é algo espantoso. Há exceções, felizmente. A larga maioria curva-se, porém, à vontade do patrão com a mesura do sabujo. Ou do jagunço? Ou do escravo? Pergunto aos meus botões, não sei se perplexos ou conformados, que vai entre o fígado e a alma de Lílian Cristofoletti, da Folha, de Paulo Baraldi, do Estadão, de Tatiana Farah, de O Globo, de André Guilhermo, da Jovem Pan: gravaram a conversa do delegado Bruno nas cercanias do prédio da PF na Lapa de Baixo. Ele recomendava, vésperas da eleição de 1º de outubro: “estas fotos tem de aparecer esta noite no Jornal Nacional. Não se preocupem, aos meus superiores direi que vocês roubaram de mim”. As fotos do dinheiro. Os repórteres entregaram as gravações aos seus chefes, que cuidaram de lhes dar sumiço. Será que a rapaziada acima sofreu com o assalto à verdade factual?

 

Escrevia Hannah Arendt: omitida, soçobra igual a barco furado, nunca mais será recuperada. Preces de agradecimento ao Altíssimo, por existirem CartaCapital e os poucos que deram repercussão à reportagem desta edição, da lavra impecável de Raimundo Pereira. E que sentimentos experimentaram os jornalistas graúdos, premiados com salários que muitos, excepcionais jornalistas europeus sequer sonham, donos de retumbantes colunas, diante de tamanha traição aos ideais e às responsabilidades da profissão? Será que o receio de perder salários imponentes, ou mesmo miúdos, está na origem da submissão? Hannah Arendt também escreveu: “Não há esperança de sobrevivência humana sem homens dispostos a dizer o que acontece, e que acontece porque é”.

 

Comentário do Blog: Os grifos são nos nomes dos jornalistas que sabiam (e sabem, pois têm a gravação). Atenção a estes nomes, pois - em breve - estes capachos terão postos importantes nos jornais. Somente não terão credibilidade entre os leitores. Claro, que se não deixarmos cair no esquecimento.

Escrito por NOOS às 21h43
[] [envie esta mensagem]


 
  

E A VERDADE COMEÇA A APARECER!!!

 

Veja a seqüência dos acontecimentos (CLIQUE AQUI) – sobre a farsa que levou ao segundo turno – colocada no Blog do jornalista Luis Carlos Azenha (Viomundo), no portal Globo.com.

 

Agora, o porque a Rede Globo, dona do portal, se cala? Por quê os jornalões e os blogueiros (Noblat, Fernando Rodrigues, Josias de Souza) - que imploram por ética todos os dias – também se calaram?

 

Vergonha essa imprensa.

 

OLHA O GOLPE AÍ GENTE!!!



Escrito por NOOS às 13h35
[] [envie esta mensagem]


 
  

O 1º GOLPE DE ESTADO JÁ HOUVE. E O 2º?

 

Paulo Henrique Amorim – Via: IG – Blog Conversa Afiada - 15/10/2006

 

Um golpe de Estado levou a eleição para o segundo turno.

 

É o que demonstra de forma irrefutável a reportagem de capa da revista Carta Capital que está nas bancas (“A trama que levou ao segundo turno”), de Raimundo Rodrigues Pereira. E merecia um sub-titulo: “A radiografia da imprensa brasileira”.

 

Fica ali demonstrado:

 

As equipes de campanha de Alckmin e de Serra (da empresa GW) chegaram ao prédio da Polícia Federal, em São Paulo, antes dos presos Valdebran Padilha e Gedimar Passos;

 

O delegado Edmilson Bruno tirou fotos do dinheiro de forma ilegal e a distribuiu a jornalistas da Folha de S. Paulo, Estado de S. Paulo, do jornal O Globo e da rádio Jovem Pan;

 

O delegado Bruno contou com a cumplicidade dos jornalistas para fazer de conta que as fotos tinham sido roubadas dele;

 

O delegado Bruno procurou um repórter do Jornal Nacional para entregar as fotos: “Tem de sair à noite na tevê., Tem de sair no Jornal Nacional”;

 

Toda a conversa do delegado com os jornalistas foi gravada;

 

No dia 29, dois dias antes da eleição, dia em que caiu o avião da Gol e morreram  154 pessoas, o Jornal Nacional omitiu a informação e se dedicou à cobertura da foto do dinheiro;

 

Ali Kamel, “uma espécie de guardião da doutrina da fé” da Globo, segundo a reportagem,  recebeu a fita de audio e disse: “Não nos interessa ter essa fita. Para todos os efeitos não a temos”, diz Kamel, segundo a reportagem;

 

Contiunua...



Escrito por NOOS às 12h18
[] [envie esta mensagem]


 
  

Continuação...

 

O 1º GOLPE DE ESTADO JÁ HOUVE. E O 2º?

 

Paulo Henrique Amorim – Via: IG – Blog Conversa Afiada - 15/10/2006

 

Um golpe de Estado levou a eleição para o segundo turno.

 

A Globo omitiu a informação sobre a origem da questão: 70% das 891 ambulancias comercializadas pelos Vedoin foram compradas por José Serra e seu homem de confiança, e sucessor no Ministério da Saúde, Barjas Negri;

 

A Globo jamais exibiu a foto ou o vídeo (clique aqui) em que aparece Jose Serra, em Cuiabá, numa cerimônia de entrega das ambulâncias com a fina flor dos sanguessugas;

 

A imprensa omitiu a informação de que o procurador  da República Mario Lucio Avelar é o mesmo do “caso Lunus”, que detonou a candidatura Roseana Sarney em 2002, para beneficiar José Serra. ( A Justiça, depois, absolveu Roseana de qualquer crime eleitoral. Mas a campanha já tinha morrido.);

 

Continua...

Escrito por NOOS às 12h18
[] [envie esta mensagem]


 
  

Continuação...

 

O 1º GOLPE DE ESTADO JÁ HOUVE. E O 2º?

 

Paulo Henrique Amorim – Via: IG – Blog Conversa Afiada - 15/10/2006

 

Um golpe de Estado levou a eleição para o segundo turno.

 

Que o procurador é o mesmo que mandou prender um diretor do Ibama que depois foi solto e ele, o procurador, admitiu que não deveria ter mandado prender;

 

Que o procurador Avelar mandou prender os suspeitos do caso do dossiê em plena vigência da lei eleitoral, que só deixa prender em flagrante de delito;

 

Que o Procurador Avelar declarou: “Veja bem, estamos falando de um partido político (o PT) que tem o comando do país. Não tem mais nada. Só o País. Pode sair de onde o dinheiro ?”; e,

 

A reportagem de Raimundo Rodrigues Pereira conclui: “Os petistas já foram presos, agora trata-se de achar os crimes que possam ter cometido.”

 

Na mesma edição da revista Carta Capital, ao analisar uma pesquisa da Vox Populi, que Lula tem 55%, contra 45% de Alckmin, Mauricio Dias diz: “ ... dois fatos tiraram Lula do curso da vitória (no primeiro turno). O escândalo provocado por petistas envolvidos na compra do dossiê  da familia Vedoin ... e secundariamente o debate promovido pela TV Globo ao qual o presidente não compareceu.”

 

Quer dizer: o  golpe funcionou.

 

Mino Carta, o diretor de redação da Carta Capital, diz em seu blog, aqui no IG (http://blogdomino.blig.ig.com.br/), que houve uma reedição do golpe de 89, dado com a mão de gato da Globo, para beneficiar Collor contra Lula. “A trama atual tem sabor igual, é mais sutíl, porém. Mais velhaca,”    diz Mino.

 

Permito-me acrescentar outro exemplo.

 

Em 1982, no Rio, quase tomaram a eleição para Governador de Leonel Brizola. Os militares, o SNI, e a Policia Federal (como o delegado Bruno, agora, em 2006) escolheram uma empresa de computador para tirar votos de Brizola e dar ao candidato dos militares, Wellington Moreira Franco. O golpe era quase perfeito, porque contava também com a cumplicidade de parte de Justiça Eleitoral e, com quem mais? Quem mais?

 

O golpe contava com as Organizações Globo (tevê, rádio e jornal, como agora) que coonestaram o resultado fraudulento e preparam a opinião pública para a fraude gigantesca.

 

Continua...



Escrito por NOOS às 12h16
[] [envie esta mensagem]


 
  

Continuação...

 

O 1º GOLPE DE ESTADO JÁ HOUVE. E O 2º?

 

Paulo Henrique Amorim – Via: IG – Blog Conversa Afiada - 15/10/2006

 

Um golpe de Estado levou a eleição para o segundo turno.

 

Que só não aconteceu, porque Brizola “ganhou a eleição duas vezes: na lei e na marra”, como, modestamente, escrevi no livro “Plim-Plim – a peleja de Brizola contra a fraude eleitoral”, editora Conrad, em companhia da jornalista Maria Helena Passos.

 

Está tudo pronto para o segundo golpe.

 

O Procurador Avelar está lá.

 

Quantos outros delegados Bruno há na Policia Federal (de São Paulo, de São Paulo !).

 

A urna eletrônica no Brasil é um convite à fraude. Depende da vontade do programador. Não tem a contra-prova física do voto do eleitor. Brizola aprendeu a amarga lição de 82 e passou resto da vida a se perguntar: “Cadê o papelzinho ?”, que permite a recontagem do voto ?

 

E se for tudo parar na Justiça Eleitoral? O presidente do TSE, ministro Marco Aurélio Mello já deixou luminosamente claro, nas centenas de entrevistas semanais que concede a quem bater à sua porta, que é favor da candidatura Alckmin.

 

E o segundo golpe? Está a caminho. As peruas da GW já saíram da garagem.

 

Continua...



Escrito por NOOS às 12h16
[] [envie esta mensagem]


 
  

Continuação...

 

O 1º GOLPE DE ESTADO JÁ HOUVE. E O 2º?

 

Paulo Henrique Amorim – Via: IG – Blog Conversa Afiada - 15/10/2006

 

Um golpe de Estado levou a eleição para o segundo turno.

 

 

Leia a matéria da Carta Capital aqui:

 

OS FATOS OCULTOS - A mídia, em especial a Globo, omitiu informações cruciais na divulgação do dossiê e contribuiu para levar a disputa ao 2º turno.

 

Leia também:

 

Delegado Bruno: "cadê o repórter do JN?"

 

PF acha que conclui processo contra Bruno em 90 dias

 

Delegado da PF: "o objetivo é ... o Lula"

 

Fotos: Por que a PF tem certeza que foi o delegado



Escrito por NOOS às 12h16
[] [envie esta mensagem]


 
  

Vejam também os postas posteriores, pois eles é que deram início à saga...

 

JORNALISTAS REPUDIAM COMPLÔ ANTI-LULA REVELADO POR ''CARTACAPITAL''

 

Via: Vermelho

 

Desde sexta-feira (13/10), um escândalo revelado pela CartaCapital é alvo de protesto e indignação. Em sua matéria de capa, a revista detalhou como o delegado Edmilson Pereira Bruno tramou com diversos veículos da mídia para prejudicar a disputa à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula as Silva e forçar o segundo turno.

 

O texto, assinado por Raimundo Rodrigues Pereira e intitulado ''Os fatos ocultos'', recebeu comentários de jornalistas e personalidades que mantêm blog ou sites em grandes portais.

 

Segue, abaixo, algumas opiniões divulgadas na internet, sobre o complô e a reportagem da CartaCapital.

 

 

Luis Nassif: Requiém do jornalismo

 

''Nos últimos anos houve vários exemplos de matérias encomendadas, várias evidências de mistura de jogadas empresariais e reportagens, e várias coberturas em que se misturavam cumplicidade com a polícia e autodefesa de jornalistas''

 

''Mas em nenhum desses casos houve uma abrangência tão grande de veículos e uma falta de limites tão acentuada - independentemente da gravidade dos episódios cobertos - quanto a cobertura da foto dos maços de notas que seriam utilizados para a compra do 'dossiê Vendoin'''

 

''A reportagem de Raimundo (...) é fria e lógica como uma cirurgia de especialista. Não desperdiça palavras, não gasta acusações, apenas confronta princípios básicos de jornalismo com a atitude de cada veículo, repórteres e direção, no episódio em pauta''

 

''A exemplo de tantas campanhas absurdas dos anos 90, não adianta invocar a presença do 'inimigo', do crime a ser combatido pouco importando os meios''

 

''Os 67 mil exemplares da CartaCapital não se equiparam à tiragem das grandes publicações. Mas cada exemplar com a matéria de Raimundo ficará pairando no ar, como um alerta sobre o que ocorre com jornalistas e publicações, quando colocam paixões e interesses acima dos princípios jornalísticos''

 

Leia o comentário completo clicando aqui

 

Continua...



Escrito por NOOS às 12h04
[] [envie esta mensagem]


 
  

JORNALISTAS REPUDIAM COMPLÔ ANTI-LULA REVELADO POR ''CARTACAPITAL''

 

Continuação...


Luiz Weis: O vídeo, divulgado. O áudio, ocultado

 

''A reportagem, a ser verdadeira, como tudo indica, é um libelo contra a grande mídia brasileira - no caso, Folha, Estado e Globo''

 

''Enquanto esses órgãos de mídia não provarem o contrário, a sua posição é insustentável''

 

''Ontem e hoje, pelo menos um importante blog e um grande jornal repercutiram, como se diz, matéria da nova edição da Veja''

 

''Mas por que - ouso perguntar com santa ingenuidade - nem uma única, mísera linha sobre a reportagem de Raimundo Pereira?''

 

Leia o comentário todo clicando aqui

 

 

Mino Carta: 1989

 

''A reportagem de CartaCapital (...) traz imediatamente à memória a lembrança dos lances finais da campanha do segundo turno de 1989''

 

''Primeiro, veio à tona a história da menina Lurian, que a mídia contou qual fosse pecado mortal a aventura amorosa de um viúvo. Depois aconteceu a manipulação do debate de encerramento, comandada pessoalmente por Roberto Marinho''

 

''Os donos do poder estavam então dispostos a agarrar em fio desencapado, no caso o outsider Fernando Collor. A trama atual tem sabor igual, é mais sutil, porém. Mais velhaca''

 

Leia o comentário todo clicando aqui

 

______________________

11:56, segunda feira – 16/10/2006: Vasculhei o Blog do Noblat, do Fernando Rodrigues, do Josias de Souza, dentre outros. Li e reli a mídia tradicional e os jornalões, além de ver a Globlo. Nada sobre a matéria de Carta Capital.

 

Comentário do Blog: Nenhuma nota. Nada da notícia. Somente a repercutem a nova “denúncia” da Veja. O PSDB, o PFL, Roberto Freire e o presidente do PMDB de São Paulo (como é o nome dele mesmo?) tentando disfarçar e vendo o que fazer com as “novas denúncias” da Veja.

 

OLHA O GOLPE AÍ GENTE!!!

 

Sobre o título: Somente os jornalistas sérios deste país. Os outros??? Vendidos, venais, sem caráter etc.



Escrito por NOOS às 12h04
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 04/03/2007 a 10/03/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 26/11/2006 a 02/12/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 23/07/2006 a 29/07/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005



OUTROS SITES
 Cozinha Experimental
 Hipopótamo Zeno
 Sampa.Org
 O Escriba
 Lusofolia
 Caros Amigos
 Carta Capital
 Observatório da Imprensa
 Novae
 A Rede
 Rede Saci
 Amigos do Presidente Lula
 Picolé da Ki-Ruim
 ForumID
 NOOSFERA ANTIGO
 Saravá Club
 Cápsula da Cultura
 Musicoteca
 Violão Velho
 Vinil Velho
 Rock'n'roll
 Opus 666
 Música do Bem
 Mercado de Pulgas
 Loud
 Feijão tropeiro
 Brazilian Nuggets
 Acesso Raro
 8 Days In April
 Porque dinheiro não é tudo
 .:: Oxelfer Blog News ::.
 360 graus
 Gambrinus MP3




 

 

 TecnoBlog.net - Tops Blogs