NOOSFERA
  

PFL escolhe vice de Alckmin na próxima semana

"Vade Retro, Satanás!!!"



Escrito por NOOS às 09h51
[] [envie esta mensagem]


 
  

IMPRENSA: CALA A BOCA MAGDA!!! - 2a. parte

 

A crise na Bolívia e a mídia venal


 

FALSOS NACIONALISTAS


 

O súbito “nacionalismo” dos discípulos do Tio Sam é realmente sórdido. Eles sequer se deram ao trabalho de explicar o decreto governo boliviano. Nele não há nenhuma palavra sobre desapropriação unilateral de bens e propriedades do Brasil. O decreto 28.701, de 1o de maio, apenas materializa as diretrizes fixadas na Constituição e na Lei dos Hidrocarbonetos – ambas anteriores ao novo governo. Para Fernando Siqueira, diretor da Associação dos Engenheiros da Petrobras, “o que Evo Morales propõe não é o arresto de bens e ativos da companhia, mas a repartição mais vantajosa nos royalties do gás. Se a Petrobras tiver cabeça fria e competência para negociar, não haverá problemas. O Brasil é o melhor mercado para o gás boliviano”.

Além disso, a ofensiva da mídia esconde que FHC foi o maior culpado pela nossa atual dependência deste produto. “A reação da imprensa deveria ter ocorrido quando a Petrobrás assinou os contratos de gás com a Bolívia. Por pressão de FHC, ela assumiu o gasoduto boliviano, quando ainda não existia no país mercado para gás. Durante cinco anos, importou 18 milhões de metros cúbicos do produto e pagou por 25 milhões, pois a atividade era antieconômica”, denuncia Fernando Siqueira. Mas não foi o povo boliviano que se beneficiou deste misterioso acordo. Os destinatários foram as empresas Total (França), Repsol (Espanha), Amaco (EUA) e Enron (EUA). Desde 1998, elas exploravam reservas de 400 milhões de metros cúbicos e pressionaram o Brasil a mudar sua matriz energética hídrica, criando assim mercado para o gás.

A intenção dos falsos nacionalistas é também a de criar um clima de pânico na população. A mídia, com seu sensacionalismo escroto, espalha o fantasma da iminente crise de abastecimento no país. É certo que o Brasil traz da Bolívia quase metade do gás que utiliza, mas o seu uso é residual no país. Ele serve para a geração de energia elétrica (apenas 2,14% do total), combustível de veículos (1,25% da frota nacional) e insumo industrial (menos de 2% das empresas). Na prática, mesmo que o governo da Bolívia cessasse a venda de gás, não haveria maiores transtornos para a economia nacional. E o presidente Evo Morales já garantiu que não haverá cortes no abastecimento – até porque não pretende cometer suicídio econômico.

Como se observa, o ódio dos falsos nacionalistas tem outros motivos. Visa desgastar o governo Lula num ano eleitoral, implodir a integração latino-americana e ressuscitar a Alca – o projeto neocolonialista dos EUA. É evidente que a decisão da Bolívia demandará negociações sobre o preço do gás, a preservação do patrimônio e dos investimentos da Petrobras e, principalmente, sobre os caminhos da integração regional. Mas, como diz o sociólogo Emir Sader, o Brasil deve perseverar na busca de “um projeto mais amplo e abrangente, que integre os outros países progressistas da região, não apenas numa perspectiva econômica, mas sobretudo política, social e cultural. Não deve ceder às pressões conservadoras que buscam explorar sentimentos chauvinistas, mas avançar ainda mais e de forma mais decidida no processo de integração”.

Até agora, o governo Lula tem adotado um comportamento exemplar neste episódio, não se dobrando ao terrorismo midiático e aos chiliques da direita. Além de defender a soberania do “sofrido povo boliviano”, não recuou no seu projeto estratégico da unidade latino-americana. Mas os passos neste rumo, iniciados heroicamente por Simón Bolívar, ainda exigirão muita firmeza e habilidade.

 

_____________________
Altamiro Borges é jornalista, membro do Comitê Central do PCdoB, editor da revista Debate Sindical e autor dos livros “Venezuela: originalidade e ousadia” e “As encruzilhadas do sindicalismo”.



Escrito por NOOS às 14h38
[] [envie esta mensagem]


 
  

IMPRENSA: CALA A BOCA MAGDA!!! - 1a. parte

 

A crise na Bolívia e a mídia venal

Por: Altamiro Borges – NovaE (http://www.novae.inf.br/)

 

O tucano Tasso Jereissati, o banqueiro-pefelista Jorge Bornhausen e os colunistas Arnaldo Jabor e Eliana Cantanhêde, entre outros órfãos do vende-pátria FHC, viraram nacionalistas num passe de mágica. Foi só o presidente Evo Morales cumprir seu compromisso eleitoral de nacionalizar a produção do petróleo e gás na Bolívia para que eles saíssem aos berros em “defesa dos interesses nacionais” e contra os esforços do governo Lula de integração das nações latino-americanas. O mesmo bumbo também tem sido batido por Condolessa Rice, secretária de George Bush, e pelos rentistas dos EUA, todos sinceramente preocupados com o patrimônio brasileiro. A mídia hegemônica, sempre venal, repete o refrão e ainda faz terrorismo!

Na prática, como demonstra Gilberto Maringoni, numa áspera crítica à cobertura da mídia, “a maior parte da imprensa brasileira não pensou muito e saiu logo atirando: ‘Brasil cria corvos na América do Sul’ (Eliane Cantanhede), ‘Adiós Petrobrás’ (manchete do Diário do Comércio), ‘Despreparo e improvisação’ (Miriam Leitão) e ‘Golpe letal’ (editorial do Estado de S.Paulo). Tudo leva a crer que estamos diante de uma declaração de guerra... Vigorou mais a bílis do que a racionalidade jornalística. Um exame detalhado do decreto supremo, assinado pelo presidente da Bolívia, nem de longe aponta para algo semelhante”. No mesmo rumo, o professor da Universidade de São Paulo (USP), Flávio Aguiar, chutou o pau da barraca:

Dá uma certa náusea ouvir o vozerio na mídia dos que pedem medidas drásticas contra o governo (e o povo) da Bolívia, a grita para que o governo brasileiro aja ‘com frieza empresarial’, para que defenda ‘os interesses nacionais’. São as mesmas vozes que clamaram pela privatização de tudo neste país, inclusive da Petrobrás. As mesmas que exigem uma integração subalterna à pauta da globalização conservadora, ao império dos mercados dominados por interesses norte-americanos e europeus. Quer dizer: contra índio pobre a gente tem mesmo é que endurecer. Agora, quando se trata dos ricos do andar de cima, a conversa muda de tom e amacia”. Para ele, Evo Morales agiu com coragem e ousadia e o governo Lula deve trilhar o caminho da negociação soberana, não se curvando à hipócrita pressão da mídia das elites.

 



Escrito por NOOS às 14h37
[] [envie esta mensagem]


 
  

BRILHANTE MARILENE, BRILHANTE!!! - 2a. parte

ADORO TER OPERÁRIO DE ESQUERDA NO PODER

 

Ademais, as CPIs não provaram nada de fato. Uma comentarista da Rádio Nederland, em texto divulgado pela Argenpress, agência de notícia da Argentina, no início de abril, explicava:

 

“Não existe nenhuma prova de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteja envolvido no esquema de supostos subornos. A esta contundente conclusão chegou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Congresso brasileiro depois de mais de dez meses de investigação.” O que há, continua a comentarista Nora Di Pacce, é perseguição da imprensa brasileira contra o atual governo, imprensa que, juntamente com a oposição, tenta impedir a reeleição de Lula. Di Pacce cita um dos jornalões diários de São Paulo como o carro-chefe da perseguição. Segundo ela, este jornal “começou a utilizar um título particularmente chamativo para as notícias obre o tema: ‘Cerco’. Nas notas, divulga-se todo tipo de denúncias contra o governo, sem importar se se referem a Lula ou a um empregado que trabalhe na casa de algum funcionário do governo. A idéia de um Lula ‘cercado’, ‘encurralado’, é a que mais se tenta destacar nos grandes meios de comunicação, em particular na imprensa escrita. Não é novidade a posição da imprensa com relação ao governo, nem sua clara preferência pelos candidatos e governos da direita neoliberal, representada pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), que governou o Brasil durante os períodos anteriores à chegada de Lula ao poder.”

 

Adoro operário de esquerda no poder porque é um raro momento para experimentar um alívio na opressão social antes exercida aqui pelo grupo do PSDB de Fernando Henrique Cardoso (o mesmo que quer voltar ao poder a qualquer custo), uma momentânea interrupção no abuso, na exploração e na injustiça sistemáticas que esse grupo político pratica contra as camadas pobres da população.

 

Adoro! Só para observar que quem acompanha CPI são exatamente os órfãos do PT, mergulhados num egocentrismo patético ou num ressentimento constrangedor. Tudo gente diplomada em universidade, tudo gente pretensiosa, que se acha o supra-sumo do saber – e que precisava passar um mês que fosse (muitos deles) nos bastidores de uma redação de jornal para descobrir com quantas linhas de mentira e manipulação se tenta construir um candidato favorável ao poder econômico e se quer destruir um presidente operário. Só para adquirir (muitos deles) um pouco da aprendizagem técnica para a decodificação de mensagens. Só para descobrir (muitos deles) a que grau a imprensa consegue manipulá-los e deformá-los, especialmente a eles, os diplomados.

________________

Marilene Felinto é escritora e jornalista - marilenefelinto@carosamigos.com.br

 

Comentário do Blog: É a segunda ou terceira vez que reproduzo na íntegra o que escreve a Marilene. Já é a segunda ou terceira vez que digo que é exatamente aquilo que eu gostaria de ter dito e não tive a competência para isso. Brilhante Marilene, brilhante!



Escrito por NOOS às 14h26
[] [envie esta mensagem]


 
  

BRILHANTE MARILENE, BRILHANTE!!! - 1a. parte

ADORO TER OPERÁRIO DE ESQUERDA NO PODER


Por Marilene Felinto, da Caros Amigos (http://carosamigos.terra.com.br/)


Adoro pelo simbólico que é, pela afronta que representou e representa, pelo que esfrega na cara da classe dominante, pelo desespero em que ela tem entrado diante da possibilidade de que o operário seja reeleito – desespero expresso de maneira reiterada, em letras de manchete, pela imprensa irresponsável, covarde e, ela sim, corrupta, mentirosa.

 

Adoro! Pelo simples fato de que a presença de um operário de esquerda no poder humilha as oligarquias e os oligopólios. Pela primeira vez, tudo o que é poder e prestígio – a presidência da República – escapou das mãos dos ricos da classe política dominante: a direita neoliberal e seu séqüito. Está nas mãos de um operário nascido nas brenhas de Caetés, distrito de Garanhuns, Pernambuco, que se bateu para os confins da metrópole de São Paulo ainda menino, na carroceria de um “pau-de-arara”. Está nas mãos de um trabalhador de nível médio, sem diploma universitário, e que teve seu primeiro registro assinalado na carteira de trabalho aos 14 anos de idade. E daí? E então? Isso não é importantíssimo?

 

A-do-ro. Porque não tem CPI, não tem manipulação de imprensa marrom nem tem ardil de bandoleiros da chamada “oposição” que consigam alterar esta realidade: um operário de esquerda no poder já é uma tremenda duma revolução num dos países de maior desigualdade social do mundo. Isso está acima de partidos, de personalidades políticas, de ideologias econômicas e políticas. Ainda que o operário não fosse reeleito, este momento de agora já seria de comemoração.

 

As CPIs são novelas de quinta categoria (que a maioria da população, felizmente, não acompanha), inverossímeis, cheias de personagens rasos e contraditórios, bandoleiros (os “oposicionistas”) travestidos de retidão ética e moral – quando todo mundo está cansado de saber que são eles os piores, os mais corruptos, os mais sacanas.

 

A maioria da população, felizmente, não acompanha as CPIs nem acredita na imprensa. O próprio Ibope, braço armado da Rede Globo para a pesquisa, divulgou recentemente pesquisa em que 58% dos brasileiros dizem não acreditar ou desconfiar da televisão e 56% dizem não acreditar ou desconfiar dos jornais impressos. Isso é uma maravilha! Só isso já é motivo de comemoração. Mas é evidente que a novela de quinta categoria continuará no ar por muito tempo ainda, tentando derrubar o presidente operário, exibida em horário nobre pelas redes de TV imorais e regurgitada no dia seguinte pelos jornalões reacionários e pelo lixo das revistonas semanais. A mídia, como diz um manifesto da Universidade Nômade, sabendo que seu candidato (leia-se, homem do PSDB) deve perder nas urnas (ao menos até hoje) a eleição para a presidência da República, quer voltar a ganhar do jeito de sempre: no conchavo das oligarquias.

 

“A mídia”, diz o manifesto, “pretendendo representar e sobretudo ser a ‘opinião’ pública, apenas defende seus próprios interesses, ou seja, os interesses do monopólio privado que ela representa. A mídia não é a opinião pública, mas o resultado das concessões da ditadura! Trata-se de uma operação reacionária e totalitária, que usa uma falsa identidade entre opinião pública e mídia. A mídia não foi eleita por ninguém, a não ser pelo dinheiro da publicidade que recebe por um discurso que agrada ao poder econômico. Ela já deixou, há muito tempo, de expressar a opinião pública, desde que as concessões públicas lhes foram entregues pelo Estado, em períodos históricos que estão longe de ser éticos e democráticos: a ditadura! A efetividade do poder da mídia (sua ‘audiência’ e suas tiragens) tem apenas bases totalitárias!”

 



Escrito por NOOS às 14h25
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 04/03/2007 a 10/03/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 26/11/2006 a 02/12/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 23/07/2006 a 29/07/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005



OUTROS SITES
 Cozinha Experimental
 Hipopótamo Zeno
 Sampa.Org
 O Escriba
 Lusofolia
 Caros Amigos
 Carta Capital
 Observatório da Imprensa
 Novae
 A Rede
 Rede Saci
 Amigos do Presidente Lula
 Picolé da Ki-Ruim
 ForumID
 NOOSFERA ANTIGO
 Saravá Club
 Cápsula da Cultura
 Musicoteca
 Violão Velho
 Vinil Velho
 Rock'n'roll
 Opus 666
 Música do Bem
 Mercado de Pulgas
 Loud
 Feijão tropeiro
 Brazilian Nuggets
 Acesso Raro
 8 Days In April
 Porque dinheiro não é tudo
 .:: Oxelfer Blog News ::.
 360 graus
 Gambrinus MP3




 

 

 TecnoBlog.net - Tops Blogs